GPS INSS: Veja como emitir a guia das contribuições previdenciárias





GPS INSS: Veja como emitir a guia para pagamento das contribuições previdenciárias

Por: | Data: janeiro 19, 2022

GPS INSS

Você sabe o que é, como calcular e efetuar o pagamento da guia GPS INSS? O assunto costuma gerar muitas dúvidas nos contribuintes, e diante disso, tornou-se alvo deste artigo.

Neste conteúdo, vamos ajudar você que precisa gerar sua GPS INSS, mas não sabe por onde começar a fazer isso de uma forma simples e descomplicada.

O que é GPS INSS?

GPS ou Guia da Previdência Social é um documento utilizado por contribuintes pessoa física e jurídica para pagamento das suas contribuições para o INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social.

As contribuições para o INSS são obrigatórias tanto para empresas, como também para funcionários CLT e profissionais autônomos e visam garantir o acesso dos brasileiros a benefícios previdenciários e a aposentadoria.

Contabilidade Online

No entanto, vale destacar que as alíquotas para cálculo da GPS INSS variam em função do tipo de contribuinte e modelo de contribuição. Veja:

  • Pessoas Jurídicas: Como regra geral, as empresas são obrigadas a contribuir com um valor correspondente a 20% sobre a folha de pagamento.
  • Trabalhadores autônomos: Os trabalhadores autônomos podem contribuir para a GPS INSS com alíquotas que variam de 11% sobre o salário mínimo, a 20% sobre sua renda mensal, a depender do modelo de contribuição.
  • Contribuinte de baixa renda: Contribui com um percentual de 5% sobre o salário mínimo.
  • Trabalhadores CLT: Por sua vez, os trabalhadores CLT contribuem com alíquotas que variam de 7,5% a 14% sobre os seus salários, com base na seguinte tabela:
Salário (de) Salário (até) Alíquota
Até R$ 1.212,00 R$ 1.212,00 7,5%
R$ 1.212,01 R$ 2.452,67 9%
R$ 2.462,68 R$ 3.679,00 12%
R$ 3.679,01 R$ 7.087,22 14%

Como calcular a GPS INSS?

A GPS INSS deve ser calculada com base em um percentual sobre a renda mensal do contribuinte ou sobre a folha de pagamento, no caso das empresas.

Mas afinal, você sabe como calcular a guia GPS INSS?

A forma de cálculo varia em função do tipo de contribuinte:

Empresas: As empresas podem calcular a guia GPS INSS por meio da SEFIP ou então através da DCTF WEB, após transmitir as informações sobre sua folha de pagamento.

Trabalhadores CLT: Quem trabalha em regime CLT não precisa gerar a guia de contribuição para o INSS, uma vez que cabe aos empregadores, efetuar o desconto em folha de pagamento e recolher a contribuição para o INSS.

Autônomos e demais contribuintes: Contribuintes individuais podem gerar a guia GPS INSS pela internet por meio do MEU INSS, opção “Emitir Guia de Pagamento – GPS” ou adquirindo um carnê de contribuição nas papelarias.

Diferença entre o plano normal e simplificado para pagamento da GPS INSS

Contribuintes autônomos podem optar pelo plano normal ou pelo plano simplificado de contribuição. Você sabe como funciona cada opção?

Plano Normal: No plano normal de contribuição, o valor da GPS INSS deve ser calculado com base em uma alíquota de 20% sobre a remuneração mensal.

Neste caso, o contribuinte pode garantir uma aposentadoria compatível com a sua renda, podendo alcançar o teto do INSS.

Plano Simplificado: Por sua vez, no plano simplificado, o contribuinte deve calcular a GPS INSS com base no percentual de 11% sobre o salário mínimo. Nesse caso, possui direito a receber 1 salário mínimo mensal quando se aposentar.

Como pagar a GPS INSS?

A GPS INSS pode ser paga em toda rede bancária e também nas casas lotéricas, até a data do seu vencimento.

Para as empresas, a data de vencimento da GPS INSS corresponde ao dia 20 do mês seguinte àquele que se refere a contribuição.

Por sua vez, os contribuintes autônomos, devem efetuar o recolhimento da GPS INSS até o dia 15 do mês seguinte àquele a que se refere a contribuição.

Como calcular a GPS INSS em atraso

Em caso de atraso no pagamento, uma guia de contribuição atualizada pode ser gerada por meio do Sistema de Acréscimos Legais (SAL), na internet.

No entanto, é importante lembrar que há cobrança de multa de 0,33% por dia de atraso e juros por atraso correspondente a 1% ao mês, limitado a 20% sobre o valor da contribuição.

Para conferir um passo a passo completo para cálculo da GPS INSS em atraso, clique aqui.

Lista de códigos para cálculo da GPS INSS

Confira na sequência, a lista de códigos para geração da GPS INSS:

  • 1007 – Contribuinte Individual – Mensal
  • 1104 – Contribuinte Individual – Trimestral
  • 1120 – Contribuinte Individual – Mensal – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
  • 1147 – Contribuinte Individual – Trimestral – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
  • 1287 – Contribuinte Individual – Rural Mensal
  • 1228 Contribuinte Individual – Rural Trimestral
  • 1805 – Contribuinte Individual – Rural Mensal – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
  • 1813 Contribuinte Individual – Rural Trimestral – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
  • 1406 – Facultativo – Mensal
  • 1457 – Facultativo – Trimestral
  • 1821 Facultativo / Exercente de Mandato Eletivo / Recolhimento Complementar
  • 1163 – Contribuinte Individual – Mensal
  • 1180 – Contribuinte Individual – Trimestral
  • 1295 – Contribuinte Individual – Mensal – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1198 – Contribuinte Individual – Trimestral – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1910 Micro Empreendedor Individual – MEI – Mensal – Complementação 15% (para plano normal)
  • 1236 – Contribuinte Individual – Rural Mensal
  • 1252 – Contribuinte Individual – Rural Trimestral
  • 1244 – Contribuinte Individual – Rural Mensal – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1260 – Contribuinte Individual – Rural Trimestral – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1473 Facultativo – Mensal
  • 1490 – Facultativo – Trimestral
  • 1686 Facultativo – Mensal – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1694 – Facultativo – Trimestral – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1473 Facultativo – Mensal
  • 1490 Facultativo – Trimestral
  • 1686 – Facultativo – Mensal – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1694 – Facultativo – Trimestral – Complementação 9% (para plano normal)
  • 1929 – Facultativo Baixa Renda – Mensal
  • 1937 – Facultativo Baixa Renda – Trimestral

Contabilidade Online

Por fim, agora que você já tirou suas principais dúvidas sobre a GPS INSS, queremos convidar você para conferir outros conteúdos em nosso blog, clicando aqui.

Precisa de contador para regularizar as contribuições da sua empresa com a Previdência Social? Conte com o apoio do time de especialistas, clique aqui e entre em contato conosco!

A Já Calculei atende empresas de todo o Brasil!