Extrapolei o limite do MEI: o que fazer ao extrapolar o faturamento permitido?

Por: | Data: julho 21, 2021

Limite do Mei

Cada vez mais brasileiros sonham em abrir o próprio negócio. À medida que o sonho de empreender cresce, é necessário ficar de olho na modalidade de enquadramento tributário que o seu negócio se encaixa.

O MEI, sigla para Microempreendedor Individual, é uma das modalidades mais simples e sem burocracias que existem no país. Com ela, o empreendedor pode se formalizar no mercado de trabalho de forma fácil e prática. Porém, obedecendo sempre ao limite do MEI em relação ao faturamento. Se você quer saber mais sobre este regime tributário, continue lendo o conteúdo abaixo!

O que é MEI?

Criado em 2008 visando a legalizar o empreendedorismo individual e incentivar a formalização, MEI é a sigla para Microempreendedor Individual.

Com sua implantação, quem se credencia têm acesso a diversos benefícios e garantias ao se regularizar como microempreendedor individual.

Qual é o limite de faturamento do MEI?

A formalização como microempreendedor individual é extremamente benéfica e livre de burocracias. Mas para se enquadrar como MEI, o empreendedor deve conhecer o limite máximo do faturamento permitido pela modalidade.

O limite do MEI é fixado em R$ 81 mil por ano, o que equivale a cerca de R$ 6.750,00 por mês. Não importa se em um mês o microempreendedor tenha mais do que R$ 6.750,00 de renda, o importante é não extrapolar o limite de faturamento permitido.

Se o microempreendedor se enquadrar neste limite de renda anual, vai poder continuar como MEI sem problema. No entanto, se ultrapassá-lo, deverá mudar o enquadramento tributário.

 limite do MEI

O que fazer ao ultrapassar o limite do MEI?

Ultrapassando o limite do MEI de R$ 81 mil anuais, o microempreendedor individual é desenquadrado e deve se adequar à sua nova realidade.

A depender do faturamento e do quadro societário da empresa, a companhia pode ser enquadrada em algum dos outros regimes tributários.

O empreendedor pode, por exemplo, optar pelo Simples Nacional. Desta forma, tornando-se uma microempresa (limite de renda bruta anual de R$ 360 mil) ou uma empresa de pequeno porte (limite de renda bruta anual de R$ 4,8 milhões). O importante é regularizar sua situação o mais rápido possível.

Há outros critérios para ser MEI?

Além de ficar de olho no faturamento, o microempreendedor individual deve se ater a outros requisitos indispensáveis para que exerça a atividade de MEI. Confira.

  •         limitar-se ao faturamento de R$ 81 mil por ano;
  •         ter o máximo de um funcionário contratado;
  •         atuar em atividades permitidas: comércio, indústria e prestação de serviços;
  •         não participar em outra empresa como sócio, titular ou administrador;
  •         recolher mensalmente contribuição de 5% do salário mínimo vigente para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para quem deseja empreender, é essencial ficar de olho no limite do MEI. Apesar dos critérios para manter ativa a inscrição como microempreendedor individual, ainda é a modalidade mais vantajosa, pois há diversos benefícios previdenciários e bancários além da formalização.

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos que tenha sido de grande ajuda. Aproveite que já terminou a leitura e faça o download de um infográfico que vai ajudar com tudo de que precisa se ultrapassar o limite do MEI. Aproveite, é de graça!

Tags: