Como calcular o Simples Nacional

Por: | Data: setembro 9, 2021

Como calcular o Simples Nacional

O Simples é o regime tributário mais utilizado do país, mas você sabe como calcular o Simples Nacional?

Mais de 90% das empresas brasileiras estão cadastradas no Simples Nacional, no entanto, são poucos os empresários e empreendedores que sabem calcular os impostos neste regime.

Você deseja entender como funciona o cálculo de impostos no Simples Nacional? Então, vale a pena conferir este conteúdo até o final e tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Neste conteúdo, apresentaremos todos os anexos do Simples Nacional, as alíquotas de contribuição e as fórmulas utilizadas para encontrar o valor dos impostos devidos.

Contabilidade Online

Como calcular o Simples Nacional: Anexos

Quando o assunto é como calcular o Simples Nacional, a primeira coisa que precisamos levar em consideração são os seus anexos.

O Simples Nacional conta com 5 anexos, cada qual com as suas faixas e alíquotas de faturamento, veja:

Anexo I – Comércio

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 4,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 7,30% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 9,50% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 10,70% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,30% R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 19,00% R$ 378.000,00

Anexo II – Indústria

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 4,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 7,80% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10,00% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 11,20% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,70% R$ 85.500,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,00% R$ 720.000,00

Anexo III – Serviços

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 6,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 11,20% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,20% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16,00% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21,00% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00% R$ 648.000,00

Anexo IV – Serviços

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 4,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 9,00% R$ 8.100,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10,20% R$ 12.420,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 14,00% R$ 39.780,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 22,00% R$ 183.780,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00% R$ 828.000,00

Anexo V – Serviços

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 15,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 18,00% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,50% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23,00% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

As empresas são vinculadas aos anexos com base nas atividades que desenvolvem. Não sabe qual é o anexo de enquadramento da sua empresa? Consulte a sua contabilidade.

Como calcular o Simples Nacional: Passo a Passo

Para que você não tenha mais dúvidas sobre o assunto, preparamos um passo a passo prático explicando como calcular o Simples Nacional.

Na sequência, você terá acesso a dois exemplos, um referente ao cálculo do Simples Nacional para empresas do comércio e outro voltado para empresas prestadoras de serviços.

Continue conosco, confira com atenção cada passo apresentado e tire todas as suas dúvidas sobre o cálculo do Simples Nacional.

Como calcular o Simples Nacional para empresas do comércio

Em nosso primeiro exemplo e passo a passo, vamos mostrar como calcular o Simples Nacional para empresas que atuam no segmento comercial.

Nesta categoria, entram as empresas enquadradas no Anexo I, ou seja, aquelas que vendem e comercializam algum tipo de mercadoria.

1.Calcule a Receita Bruta dos últimos 12 meses

Quando o assunto é como calcular o Simples Nacional, calcular a receita dos últimos 12 meses é essencial, pois indicará a faixa de enquadramento das empresas em cada anexo, com suas respectivas alíquotas.

Para encontrar a Receita Bruta dos últimos 12 meses, some todas as vendas e serviços prestados pela sua empresa no período.

Atenção aos casos específicos para encontrar a Receita Bruta:

  • Empresas no 1º mês de atividade: Considera-se a receita do mês em questão multiplicada por 12.
  • Empresas com 2 a 11 meses de atividade: Considera-se uma média, utilizando a seguinte fórmula: (Receitas Acumuladas / Número de Meses Corridos) x 12 = Receita Total.

Contabilidade Online

2.Encontre a faixa e alíquota de contribuição

Com a receita dos últimos 12 meses em mãos, é hora de localizar a faixa e alíquota de contribuição nos anexos do tópico anterior.

Para facilitar o seu entendimento, vamos utilizar como exemplo, uma empresa enquadrada no segmento do comércio (Anexo I) com faturamento de R$ 500 mil nos últimos 12 meses.

Essa empresa deve utilizar a alíquota de cálculo da 3ª faixa do referido anexo, ou seja, 9,50% com parcela a deduzir de R$ 13.860,00

3.Calcule a alíquota efetiva

Agora, é hora de calcular a alíquota efetiva do Simples Nacional, ou seja, a alíquota após as deduções previstas na tabela.

É importante destacar que não há como calcular o Simples Nacional corretamente sem essa informação.

Sendo assim, utilizaremos a seguinte fórmula:

(RBT12 X Alíquota – PD) / RBT12

Onde:

  • RBT12: Receita Bruta nos últimos 12 meses
  • Alíquota: Alíquota indicada no Anexo
  • PD: Parcela a deduzir indicada no Anexo

Veja o exemplo e aprenda a como calcular o Simples Nacional de forma prática:

Alíquota efetiva: (R$ 500.000,00 x 9,50% – R$ 13.860,00) / R$ 500.000,00

Alíquota efetiva: (R$ 47.500,00 – R$ 13.860) / R$ 500.000,00

Alíquota efetiva: R$ 33.640 / R$ 500.000,00

Alíquota efetiva: 0,06728 ou 6,728%

Sendo assim, chegamos a alíquota efetiva a ser cobrada sobre a empresa do nosso exemplo.

4.Calcule o valor do Simples na prática

Por fim, basta multiplicar o faturamento do mês em questão pela alíquota e encontrar o valor do Simples Nacional a pagar. Veja o exemplo:

  • Faturamento no mês: R$ 50.000,00
  • Alíquota: 6,728%

Valor do Simples Nacional: R$ 50.000,00 x 6,728% = R$ 3.364,00

Agora que você já sabe como calcular o Simples Nacional, vale destacar que você não precisa realizar esse cálculo por conta própria, deixe que a Já Calculei Contabilidade Online faça isso por você!

Conte com o apoio do nosso time de contadores e emita a sua guia mensal do Simples Nacional com total tranquilidade.

Como calcular o Simples Nacional para empresas de prestação de serviços

Em nosso segundo exemplo e passo a passo, vamos mostrar como calcular o Simples Nacional para empresas que atuam no segmento de prestação de serviços.

Nesta categoria, entram as empresas enquadradas nos Anexos III, IV e V, a depender do CNAE, ou seja, do tipo de atividade desenvolvida por cada empresa.

1.Verifique o CNAE da empresa e seu respectivo anexo

Quando o assunto é como calcular o Simples Nacional das empresas de prestação de serviços, o primeiro passo consiste na verificação do CNAE da empresa e respectivo anexo de enquadramento.

Para isso, você pode clicar aqui e conferir a tabela completa de CNAEs do Simples Nacional e seus anexos.

Por sua vez, caso você não saiba o código CNAE da sua empresa, siga as instruções abaixo para consultar o seu CNPJ e obter essa informação:

  • Acesse o site da Receita Federal para pesquisa de CNPJ, clicando aqui;
  • Informe o CNPJ da sua empresa;
  • Clique na opção “Não sou um robô” e logo depois em “Consultar”;
  • Por fim, será apresentado o Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral, documento que reúne uma série de informações, dentre elas, o CNAE da empresa.

2.Observe a regra do Fator R

Para calcular o Simples Nacional das empresas de prestação de serviços enquadradas nos Anexos III ou V, também é importante observar a regra do Fator R, que diz o seguinte:

  • Empresas com despesas com folha de pagamento em percentual igual ou superior a 28% do seu faturamento, devem ser tributadas pelo Anexo III.
  • Empresas com despesas com folha de pagamento em percentual inferior a 28% do seu faturamento, devem ser tributadas pelo anexo V.

Caso a sua empresa de prestação de serviços esteja enquadrada no Anexo IV, você não precisa observar e considerar a regra do Fator R.

3.Calcule a Receita Bruta dos últimos 12 meses

Após o passo anterior, vamos seguir basicamente a mesma sequência de cálculo utilizada para empresas do comércio, começando pelo cálculo da receita bruta nos últimos 12 meses.

Para facilitar o seu entendimento, vamos utilizar como exemplo, uma empresa enquadrada no Anexo III com faturamento de R$ 200 mil nos últimos 12 meses.

Essa empresa deve utilizar a alíquota de cálculo da 3ª faixa do referido anexo, ou seja, 11,20% com parcela a deduzir de R$ 9.360,00.

4.Calcule a alíquota efetiva

Para calcular o Simples Nacional das empresas de prestação de serviços, utilizaremos novamente a seguinte fórmula:

[(RBT12 x ALIQ) – PD] / RBT12

Veja o exemplo e aprenda a como calcular o Simples Nacional de forma prática:

  • Tipo do Anexo: III
  • Faturamento últimos 12 meses: R$ 200.000,00
  • Faturamento no mês atual: R$ 20.000,00
  • Alíquota do Simples Nacional: 11,20%
  • Parcela a deduzir: R$ 9.360,00

Calculando o Simples Nacional:

Alíquota efetiva: [(R$ 200.000,00 x 11,20%) – R$ 9.360,00] / R$ 200.000,00

Alíquota efetiva: (R$ 22.400,00 – R$ 9.360,00) / R$ 200.000,00

Alíquota efetiva: R$ 13.040/ R$ 200.000,00

Alíquota Efetiva: 6,52%

5.Calcule o valor do Simples na prática

Por fim, basta multiplicar o faturamento do mês em questão pela alíquota e encontrar o valor do Simples Nacional a pagar.

  • Faturamento no mês: R$ 20.000,00
  • Alíquota: 6,52%

Valor do Simples Nacional: R$ 20.000,00 x 6,52% = R$ 1.304,00

Quem pode optar pelo Simples Nacional?

Você já sabe como calcular o Simples Nacional, no entanto, também é importante saber, quem pode optar por este regime tributário.

Dito isso, é preciso observar que de acordo com a Lei Complementar 123/2006, podem optar pelo Simples Nacional às micro e pequenas empresas, sendo:

·       Microempresa (ME): Limite de R$ 360.000,00 / ano.

·       Empresa de Pequeno Porte (EPP): Limite R$ 4.800.000,00 / ano.

No entanto, além do limite de faturamento, é importante destacar que para optar pelo Simples Nacional, as empresas também precisam cumprir outros requisitos:

·       Não ter sócios ou filial no exterior;

·       Não ter como sócio outra pessoa jurídica;

·       Não ser constituída como sociedade por ações (S.A);

·       Não possuir débitos com o INSS e com o fisco;

·       Exercer atividades contempladas nos anexos do Simples Nacional.

Cumpridos os requisitos listados acima, as empresas podem solicitar a adesão ao Simples Nacional em dois momentos:

  • Na abertura da empresa, ou seja, no início das suas atividades;
  • No mês de janeiro de cada ano (para empresas que já se encontram em atividade).

Para solicitar a adesão e inclusão da sua empresa no Simples Nacional, você pode contar com o apoio e assessoria do nosso time de contadores.

Aqui na Já Calculei, você recebe todo apoio e suporte que a sua empresa precisa para crescer, mantendo suas obrigações em dia com o fisco.

Quais são os impostos do Simples Nacional?

Por fim, agora que você já sabe como calcular o Simples Nacional, é importante conferir quais são os impostos incluídos neste regime tributário.

De acordo com a legislação em vigor, as empresas do Simples Nacional podem pagar os seguintes impostos em guia única:

  • IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica;
  • IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados;
  • CSLL – Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido
  • COFINS – Contribuição para Financiamento da Seguridade Social;
  • PIS – Programa de Integração Social;
  • CPP – Contribuição Previdenciária Patronal;
  • ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • ISS – Imposto Sobre Serviços.

Por sua vez, a guia única do Simples Nacional, também conhecida como DAS – Documento de Arrecadação do Simples, vence no dia 20 de cada mês.

Mantenha o pagamento da guia em dia e evite problemas com o fisco, dentre eles, a cobrança de juros, multas e a exclusão da sua empresa do Simples Nacional.

Para saber mais e calcular seus impostos corretamente, conte com o apoio e assessoria do time de contadores da Já Calculei Contabilidade Online.

Entre em contato conosco agora mesmo, clicando aqui e fale com um dos nossos especialistas!

Contabilidade Online