O que precisa para abrir um mini mercado

Por: | Data: setembro 21, 2021

O que precisa para abrir um mini mercado

Pensando em abrir um mini mercado? Neste conteúdo, você confere tudo o que precisa para abrir um mini mercado, incluindo, equipamentos, produtos e documentos legais.

Montar um mini mercado pode ser um negócio extremamente lucrativo, no entanto, antes de colocar o negócio em funcionamento, é preciso investir tempo no seu planejamento.

Para ajudar você, separamos dicas incríveis sobre o assunto, vale a pena conferir para ficar por dentro de tudo!

O que precisa para abrir um mini mercado: Lista de produtos

A lista de produtos é um dos itens básicos quando o assunto é o que precisa para abrir um mini mercado, sendo assim, separamos uma relação completa de produtos que não podem faltar no seu estabelecimento, confira:

Mercearia: Vamos começar pelos itens de mercearia, dentre os produtos mais procurados e que não podem faltar neste setor, podemos destacar:

  • arroz;
  • feijão;
  • macarrão;
  • farinhas;
  • café;
  • sal;
  • açúcar;
  • ovos
  • óleo;
  • leite;
  • temperos;
  • maionese;
  • extrato de tomate;
  • milho e ervilha;
  • atum e sardinha;
  • biscoitos e pães.

Carnes e frios: Um bom mini mercado também precisa oferecer aos seus clientes um setor de carnes e frios, onde não pode faltar:

  • frango;
  • linguiça;
  • pizza congelada;
  • mussarela;
  • presunto;
  • mortadela;
  • manteiga;
  • margarina;
  • requeijão;

Abrir Empresa

Hortifrúti: Montar um hortifrúti com boa variedade de produtos pode ser uma excelente estratégia para atrair clientes, sendo assim, vale a pena investir em uma variedade de frutas, legumes e verduras, incluindo:

  • banana;
  • abacaxi;
  • melancia;
  • manga;
  • maçã;
  • laranja;
  • batata;
  • cenoura;
  • pimentão;
  • beterraba;
  • tomate;
  • pepino;
  • chuchu;
  • alho;
  • cebola;
  • couve;

Bebidas: Por sua vez, no setor de bebidas não pode faltar:

  • cerveja;
  • refrigerante;
  • suco;
  • achocolatado;
  • vinho;
  • chá pronto.

Limpeza e higiene pessoal: Por fim, temos também, alguns itens de limpeza e higiene pessoal que não podem ficar de fora da lista com tudo o que precisa para abrir um mini mercado, confira:

  • detergente;
  • sabão líquido, em pó e em barra;
  • desinfetante;
  • água sanitária;
  • amaciante;
  • vassoura;
  • rodo;
  • pá;
  • pano de chão;
  • shampoo;
  • condicionador;
  • creme de pentear;
  • creme dental;
  • desodorante;
  • lâmina de barbear;
  • sabonete;
  • papel higiênico.

Agora que você já tem uma lista básica de produtos com o que precisa para abrir um mini mercado, incremente adicionando outros itens que considerar importantes e garanta que o seu mini mercado tenha uma boa gama de produtos para atender ao público.

O que precisa para abrir um mini mercado: Equipamentos

Já conferimos a lista completa de produtos para montar um mini mercado, sendo assim, agora é hora de conferir o que precisa para abrir um mini mercado, em relação a equipamentos.

Dentre os equipamentos indispensáveis para a estrutura e funcionamento do seu mini mercado, podemos destacar:

  • Computador;
  • Impressora;
  • Caixa registradora;
  • Máquina de cartão de crédito;
  • Balança;
  • Freezers e refrigeradores.

Além dos equipamentos acima, não esqueça dos carrinhos, cestas e das gôndolas para exposição dos produtos.

Lista de fornecedores para mini mercado

Já conferimos uma lista completa com produtos e equipamentos que não podem faltar quando o assunto é o que precisa para montar um mini mercado.

No entanto, quem pretende montar um mini mercado precisa ficar atento a diversos outros fatores, dentre eles, os fornecedores.

Quem pretende montar um mini mercado precisa contar com uma boa lista de fornecedores para manter o seu negócio sempre abastecido.

Você tem como opção, a compra de produtos em supermercados atacadistas ou diretamente nas distribuidoras.

Compare as opções, sobretudo em função do preço e disponibilidade dos produtos para entrega e selecione os melhores fornecedores.

Melhor localização para montar um mini mercado

Outro ponto importante e que, portanto, não podemos deixar de lado quando o assunto é o que precisa para montar um mini mercado é a estrutura e localização.

Um mini mercado de sucesso precisa oferecer uma boa estrutura aos clientes, ser bem organizado e instalado em boa localização.

Para isso, procure abrir o seu mini mercado em áreas residenciais, mas em locais que também possua boa visibilidade e permita o fácil acesso do público.

Quanto ao tamanho do ponto comercial, este não deve ser inferior a 50m², podendo ser maior, a depender do seu poder de investimento e da variedade de produtos que pretende oferecer aos clientes.

Quanto custa para abrir um mini mercado?

O custo para abrir um mini mercado varia em função de diversos fatores, dentre eles o tamanho do estabelecimento, a localização e a variedade de produtos oferecida.

Um mini mercado pequeno costuma exigir investimentos a partir de R$ 20.000,00 no entanto, estabelecimentos maiores podem exigir um investimento superior a R$ 100.000,00.

Dentre os principais custos quando o assunto é o que precisa para abrir um mini mercado, podemos destacar:

  • Locação de imóvel e reformas;
  • Aquisição de equipamentos;
  • Aquisição de estoque de produtos;
  • Contratação de funcionários;
  • Registro e legalização do negócio.

Quais documentos precisa para abrir um mini mercado?

Por falar em registro e legalização do negócio, não podemos esquecer dos documentos necessários para abrir um mini mercado.

Quando o assunto é o que precisa para abrir um mini mercado devidamente legalizado, é preciso providenciar:

  • Registro na Junta Comercial;
  • CNPJ – Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas;
  • Inscrição Estadual;
  • Inscrição Municipal;
  • Alvará de Localização e Funcionamento;
  • Licença da Vigilância Sanitária;
  • Autorização de Funcionamento do Corpo de Bombeiros.

Seu mini mercado só poderá entrar em funcionamento, após providenciar todos os documentos listados acima.

Abrir Empresa

Como abrir um mini mercado: passo a passo

Pensando em abrir um mini mercado, mas não sabe por onde começar? Não se preocupe, preparamos um passo a passo completo para auxiliar e orientar você.

Neste tópico, apresentaremos todas as etapas e informações que você precisa saber antes de empreender e abrir o seu negócio. Veja como funciona!

1.Monte um plano de negócios

O primeiro passo para abertura de um mini mercado é a elaboração de um plano de negócios completo, incluindo:

  • Objetivos da empresa;
  • Planejamento financeiro;
  • Planejamento de marketing;
  • Estudo de mercado e concorrentes;
  • Definição do público-alvo;
  • Lista de produtos e fornecedores;
  • Estrutura e mão de obra necessária;
  • Localização ideal;
  • Prazo estimado para retorno do investimento;
  • Dentre outros fatores importantes.

2.Contrate uma contabilidade especializada

Após montar um plano de negócios, o empreendedor que deseja abrir um mini mercado deve contratar os serviços de um escritório de contabilidade.

A contabilidade será a maior parceira do empreendedor e empresário durante a sua jornada, fornecendo dentre outros, os seguintes serviços:

  • Assessoria e orientação na abertura da empresa;
  • Cálculo de impostos e emissão de guias;
  • Cálculo do pró-labore e da folha de pagamento;
  • Entrega de obrigações acessórias exigidas pelo fisco;
  • Elaboração do Balanço e DRE;
  • Dentre outros serviços contábeis importantes.

3.Separe os documentos necessários

Logo na sequência, será preciso separar os documentos necessários para o registro e legalização de empresas no Brasil, incluindo:

  • RG e CPF;
  • Título de Eleitor;
  • Comprovante de Residência;
  • Inscrição Imobiliária ou Carnê IPTU do local para instalação da empresa;
  • Contrato de locação do imóvel;
  • Contrato Social ou Requerimento de Empresário;
  • FCN – Ficha de Cadastro Nacional, preenchida.

Caso você possua dúvidas com um ou mais documentos da lista acima, não se preocupe, pois, o nosso time de contadores está à sua disposição.

4.Escolha a localização ideal e aguarde a consulta de viabilidade

Após contratar um serviço de contabilidade e informar ao contador o local escolhido para abertura do seu mini mercado, o profissional realizará uma consulta prévia na Prefeitura.

A consulta prévia é um procedimento através do qual a contabilidade verifica junto a administração municipal se o tipo de estabelecimento que será aberto pode funcionar no endereço desejado.

Esse tipo de consulta é fundamental, pois as regras de zoneamento urbano previstas na legislação dos municípios, pode impedir a abertura de empresas em determinadas regiões.

5.Defina o regime tributário e natureza jurídica

Com a consulta de viabilidade aprovada, o profissional de contabilidade auxiliará você na escolha da natureza jurídica e do regime tributário ideal para a sua empresa.

São inúmeras as opções, dentre as quais, podemos destacar:

Natureza Jurídica:

  • EI – Empresário Individual;
  • SLU – Sociedade Limitada Unipessoal;
  • Sociedade Empresária Limitada;
  • S/A – Sociedade Anônima.

Regime Tributário:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

6.Aguarde o registro da empresa emissão dos documentos

Por fim, basta aguardar o registro da empresa nos órgãos competentes e a emissão dos seus documentos, incluindo:

  • NIRE – Número de Identificação no Registro de Empresas;
  • CNPJ – Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas;
  • Inscrição Estadual e Inscrição Municipal;
  • Alvará de Localização e Funcionamento;
  • Licença da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros;
  • Cadastro na Caixa Econômica e Previdência Social.

Com toda documentação liberada, o seu mini mercado estará apto para entrar em funcionamento.

Qual o CNAE para abrir um mini mercado?

De acordo com a legislação em vigor, o CNAE para mini mercado é o 4712-1/00 Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios – minimercados, mercearias e armazéns.

Esse CNAE compreende os estabelecimentos comerciais com e sem autoatendimento e com venda predominante de produtos alimentícios variados em minimercados, mercearias, armazéns, empórios, secos e molhados, com área de venda inferior a 300 metros quadrados.

O CNAE ficará vinculado ao CNPJ da empresa e a sua escolha de forma correta é fundamental para evitar o pagamento de impostos em excesso e a aplicação de sanções por parte da Receita Federal.

Quanto um mini mercado paga de imposto?

O valor dos impostos pagos por um mini mercado depende do seu faturamento e do regime tributário adotado.

Quanto ao regime tributário temos três opções:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Na sequência, apresentaremos mais detalhes sobre cada opção, assim você conhecerá as alternativas disponíveis e poderá fazer uma boa escolha.

Simples Nacional para mini mercado

Quando optam pelo Simples Nacional, os mini mercados podem faturar até R$ 4,8 milhões por ano e recolhem seus impostos em guia única, observadas as alíquotas do Anexo I do Simples Nacional.

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 4,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 7,30% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 9,50% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 10,70% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,30% R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 19,00% R$ 378.000,00

Lucro Presumido para mini mercado

Por sua vez, quando optam pelo Lucro Presumido, os mini mercados são tributados com base nas seguintes alíquotas:

  • Impostos Federais: 5,93%
  • Impostos Estaduais: Variável de acordo com cada estado.

Além da regra geral, é importante destacar que alguns produtos que são vendidos nos mini mercados possuem isenção de determinados impostos, como por exemplo, os itens da cesta básica.

Lucro Real para mini mercado

Por fim, temos o Lucro Real, regime tributário onde o IRPJ e a CSLL são apuradas sobre o lucro líquido do estabelecimento e os demais impostos sobre o faturamento.

No Lucro Real, as alíquotas utilizadas para cálculo dos impostos devidos, são as seguintes:

  • IRPJ: 15% (sobre o lucro líquido)
  • CSLL: 9% (sobre o lucro líquido)
  • COFINS: 7,6%
  • PIS: 1,65%
  • ICMS: Variável de acordo com a legislação de cada estado.

Conte com o suporte do time de contadores da Já Calculei Contabilidade Online e escolha o regime tributário mais econômico para o seu mini mercado.

Contabilidade para mini mercado

Neste conteúdo você conferiu tudo o que precisa para abrir um mini mercado de sucesso. Agora, é hora de cuidar dos trâmites para legalização do seu negócio.

Para legalizar o seu mini mercado e evitar problemas com a fiscalização, conte com o time de especialistas em contabilidade para mini mercados e supermercados da Já Calculei Contabilidade Online.

Nosso time está preparado para cuidar de todos os trâmites para abertura do seu estabelecimento, além de fornecer orientações e informações importantes, dentre elas, para a escolha do melhor regime tributário para mini mercados.

Temos planos sob medida para as necessidades do seu negócio, conheça os nossos serviços e descubra como podemos ajudar você.

A Já Calculei está presente em mais de 1.000 cidades em várias partes do país, clique aqui e entre em contato conosco, agora mesmo!

Abrir Empresa