CLT ou PJ: O que vale mais a pena para sua carreira? Vantagens e desvantagens

Por: | Data: agosto 2, 2022

CLT ou PJ

CLT ou PJ: o que vale mais a pena? Essa é uma dúvida cada vez mais frequente em um mercado de trabalho, onde boa parte dos profissionais buscam melhores remunerações, flexibilidade e autonomia.

Sabendo disso, a Já Calculei Contabilidade decidiu preparar um conteúdo completo sobre o tema, cujo objetivo é esclarecer todas as dúvidas de pessoas que assim como você, desejam saber mais sobre o assunto.

Por isso, dentre outras coisas, aqui você vai conferir:

  • CLT ou PJ: Quais são as diferenças?
  • Vantagens e desvantagens da CLT
  • Vantagens e desvantagens de ser PJ
  • Abertura de empresa PJ: quanto custa?
  • Quais são os documentos necessários para abrir um CNPJ?
  • Quanto um profissional PJ paga de imposto?

CLT ou PJ: fique por dentro de tudo, tire suas dúvidas e faça uma boa escolha após acompanhar este conteúdo até o final.

CLT ou PJ: Quais são as diferenças?

Para começar, precisamos esclarecer os conceitos de trabalho sob regime CLT e trabalho PJ.

  • CLT: Aqueles que trabalham em regime CLT estão amparados pela Consolidação das Leis do Trabalho, incluindo suas garantias, deveres e benefícios.
  • PJ: Por sua vez, aqueles que trabalham em regime PJ, são considerados profissionais autônomos, não estando, portanto, amparados pela legislação trabalhista, mas podem usufruir de outros benefícios.

Na prática, quem trabalha como CLT possui carteira assinada, é considerado funcionário e responde diretamente ao seu empregador.

Por sua vez, quem trabalha como PJ, não tem carteira assinada, é prestador de serviços autônomo e dono do próprio negócio.

Na sequência, vamos listar as vantagens e desvantagens de cada modelo de trabalho, para que você compreenda em detalhes, como cada modalidade funciona e qual é a mais adequada para os seus objetivos.

Contabilidade Online

Vantagens e desvantagens da CLT

Trabalhadores que atuam em regime CLT estão amparados pela Consolidação das Leis do Trabalho e seus respectivos benefícios, incluindo:

  • Descanso semanal remunerado;
  • Férias anuais remuneradas e acrescidas de um terço;
  • Décimo terceiro salário;
  • FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço;
  • Aposentadoria e auxílio doença;
  • Seguro desemprego em caso de demissão sem justa causa;
  • 120 dias de licença maternidade;
  • Licença paternidade;
  • Adicional de insalubridade, periculosidade e de trabalho noturno (quando for o caso);
  • Vale-Transporte;
  • Dentre outros itens.

Por sua vez, apesar dos benefícios listados, quando o assunto é CLT ou PJ, precisamos destacar que este modelo de trabalho também tem as suas desvantagens, incluindo:

  • Jornadas normalmente inflexíveis;
  • Subordinação e pouca autonomia;
  • Rendimentos normalmente mais baixos que no modelo PJ;
  • Possibilidade de crescimento nos rendimentos limitada.

Vantagens e desvantagens de ser PJ

Conhecidas as principais vantagens e desvantagens da CLT, é hora de conferir os benefícios e também os pontos negativos do trabalho PJ.

Dentre as vantagens de ser PJ, podemos destacar:

  • Permissão para emitir nota fiscal;
  • Mais oportunidades de trabalho;
  • Jornadas de trabalho mais flexíveis;
  • Possibilidade de conquistar rendimentos maiores;
  • Maior autonomia para tomar decisões e desenvolver suas tarefas;
  • É possível trabalhar para vários clientes paralelamente.

Apesar das vantagens significativas para quem está em busca de maior liberdade e autonomia, o modelo PJ também possui alguns pontos negativos, tendo em vista que o profissional não é amparado pelos benefícios da CLT.

Em outras palavras, como PJ, você não terá direito a férias, 13º salário e FGTS, mas em contrapartida, isso pode ser compensado com a negociação de remunerações maiores.

Como no modelo PJ, as empresas acabam economizando bastante com benefícios e encargos trabalhistas, é relativamente fácil encontrar oportunidades que oferecem remunerações maiores que o regime CLT.

Se você está na dúvida entre CLT ou PJ, escolha a segunda opção quando a remuneração oferecida for no mínimo 40% maior que a do seu emprego com carteira assinada.

Veja também: Como transformar salário CLT em PJ?

Abertura de empresa PJ: quanto custa?

Quando o assunto é CLT ou PJ, muitos profissionais possuem dúvidas quanto aos custos para abrir um CNPJ e regularizar suas atividades como pessoa jurídica.

No entanto, a boa notícia é que os custos para abertura de empresa são pequenos e em alguns casos, você não precisa pagar absolutamente nada.

A abertura de um CNPJ MEI, por exemplo, é totalmente gratuita, enquanto que em outros tipos de pessoa jurídica, como SLU – Sociedade Limitada Unipessoal e EI – Empresário Individual, você só precisará pagar uma taxa na Junta Comercial.

Em todo caso, para ajudar você que sonha com um CNPJ e está em busca de economia, a Já Calculei oferece abertura de empresa gratuita.

CLT ou PJ: quais são os documentos necessários para abrir um CNPJ?

A lista de documentos necessários para abrir um CNPJ e começar a atuar como profissional PJ é bastante simples e reúne os seguintes itens:

  • RG e CPF do empresário;
  • Comprovante de Residência do empresário;
  • Inscrição Imobiliária ou Carnê IPTU do endereço da empresa;
  • Contrato Social ou Requerimento de Empresário Individual (a depender do caso).

Como podemos ver, são poucos documentos e além disso, você que chegou até aqui em busca de informações sobre ser CLT ou PJ, pode contar com o nosso time de contadores para tirar todas as suas dúvidas.

Contabilidade Online

Quanto um profissional PJ paga de imposto?

O valor que um profissional PJ paga de imposto, varia em função de alguns fatores, incluindo:

  • Volume de faturamento;
  • Atividades desenvolvidas;
  • Região de atuação;
  • Regime tributário.

Para aqueles que abrem um CNPJ e optam pelo Simples Nacional, por exemplo, a alíquota de tributação pode começar em 4,5% sobre o faturamento mensal.

Por sua vez, aqueles que optam pelo Lucro Presumido costumam ser tributados na faixa de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal.

Apesar das alíquotas, vale lembrar que como pessoa física e profissional CLT, seus rendimentos mensais acabam sofrendo descontos na folha de pagamento.

Dito isso, na maior parte dos casos, quem decide abrir um CNPJ, acaba pagando menos impostos.

CLT ou PJ: qual a melhor opção? Como podemos observar, ambas as alternativas possuem vantagens e desvantagens que precisam ser observadas.

Contudo, o modelo PJ vem ganhando força nos últimos anos, sobretudo entre aqueles que estão em busca de liberdade, remunerações mais atrativas e economia.

Pensando em abrir um CNPJ, mas não sabe por onde começar? Clique aqui e entre em contato conosco!