Arquiteto precisa de CNPJ?

Por: | Data: março 10, 2022

Arquiteto precisa de CNPJ

Arquiteto precisa de CNPJ? Vale a pena abrir um CNPJ para serviços de arquitetura? Esse tipo de dúvida é muito comum entre profissionais recém-formados e também entre aqueles que já atuam no mercado.

Diante disso e por falta de orientação contábil, muitos arquitetos acabam pagando mais impostos que o necessário ou então, enfrentam algum tipo de problema com o fisco.

Sabendo disso, a Já Calculei Contabilidade decidiu preparar um conteúdo completo para esclarecer todas as dúvidas dos profissionais de arquitetura em relação ao CNPJ.

Continue conosco, esclareça todas as suas dúvidas e veja como abrir o seu CNPJ.

CNPJ para arquiteto vale a pena?

Como regra geral, arquitetos são profissionais liberais e podem exercer sua profissão como pessoa física, ou seja, não precisam necessariamente de um CNPJ.

No entanto, o que nem todos sabem é que um CNPJ pode garantir muitos benefícios importantes, principalmente em relação à economia de impostos.

Arquitetos e outros profissionais liberais que não possuem CNPJ precisam contribuir e pagar seus impostos como autônomo (modalidade que possui carga tributária elevada).

Abrir Empresa

  • IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física: até 27,50%;
  • ISS – Imposto sobre Serviços: 2% a 5%;

Por outro lado, quem decide abrir um CNPJ pode contar com alíquotas bem menores, conforme veremos na sequência do conteúdo.

Sendo assim, podemos afirmar com convicção, que vale a pena abrir CNPJ para arquiteto.

Quanto de imposto paga um arquiteto?

O arquiteto que decide abrir um CNPJ pode ser tributado no Simples Nacional ou no Lucro Presumido e em ambos os casos pagar menos impostos.

Na prática, é o contador quem definirá qual a opção mais econômica para cada profissional, levando em consideração fatores como faturamento e despesas com folha de pagamento.

Simples Nacional para arquitetos

Arquitetos que decidem abrir um CNPJ no Simples Nacional pagam seus impostos em guia única, com vencimento mensal e alíquota a partir de 6% sobre o faturamento.

Veja como funciona:

Anexo III

No Anexo III, a alíquota inicial para arquitetos é de 6% sobre o faturamento mensal.

Para ser enquadrado nessa opção de tributação, é preciso contar com despesas de pró-labore e folha de pagamento em volume igual ou superior a 28% do faturamento. 

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 6,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 11,20% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,20% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16,00% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21,00% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00% R$ 648.000,00

Anexo V

No Anexo III, a alíquota inicial para arquitetos é de 15,50% sobre o faturamento mensal.

Essa opção é destinada a arquitetos e empresas de arquitetura enquadradas no Simples, mas que não destinam 28% ou mais do faturamento para despesas com folha de pagamento.

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 15,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 18,00% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,50% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23,00% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

Observe que em ambos os casos, é possível garantir uma boa economia de impostos. No entanto, ainda temos o Lucro Presumido como opção.

Lucro Presumido para arquitetos

No Lucro Presumido, arquitetos que decidem abrir um CNPJ, são tributados com alíquotas que variam de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal.

Diferentemente do Simples Nacional, os impostos são pagos em guias separadas e calculados da seguinte forma:

  • Impostos Federais (IRPJ, CSLL, PIS e COFINS): 11,33%.
  • Imposto Municipal (ISS): 2% a 5%.

Como podemos ver, mais uma vez os impostos são menores que aqueles praticados sobre profissionais que atuam como pessoa física.

Sendo assim, quando alguém perguntar se o arquiteto precisa de CNPJ, responda que sim, pois essa é uma excelente forma de pagar menos impostos.

Arquiteto pode ser MEI?

Uma dúvida comum entre aqueles que desejam saber se arquiteto precisa de CNPJ diz respeito ao MEI – Microempreendedor Individual.

O MEI é um tipo de empresa destinado a formalização de pequenos negócios, conhecido pelo processo de abertura simplificado e valor reduzido dos impostos.

No entanto, apesar dos benefícios, é preciso esclarecer que arquiteto não pode ser MEI.

De acordo com a legislação em vigor, profissionais liberais, como médicos, dentistas, arquitetos, engenheiros e advogados, não podem atuar como MEI.

Como abrir CNPJ para arquiteto?

Abrir um CNPJ para arquiteto é muito mais simples do que você imagina, principalmente com o apoio de uma contabilidade online e atualizada.

Basicamente, você deve começar separando alguns documentos:

  • RG e CPF;
  • Carteira Profissional do CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo;
  • Comprovante de Residência;
  • Inscrição Imobiliária do local para instalação da empresa.

Com esses documentos em mãos, o contador poderá iniciar os trâmites para abertura e legalização do seu CNPJ e em poucos dias, tudo estará resolvido.

Para facilitar ainda mais, aqui na Já Calculei, você pode solicitar a abertura do seu CNPJ pela internet. Veja como funciona:

  • Efetue o seu cadastro em nosso chatbot, clicando aqui;
  • Escolha o plano ideal para as suas necessidades;
  • Efetue o pagamento da primeira mensalidade;
  • Aguarde enquanto abrimos o seu CNPJ.Abrir Empresa

Quanto custa um CNPJ para arquiteto?

O processo para abertura do CNPJ para arquitetos, envolve dois custos:

  • Honorários do contador;
  • Taxa do Cartório de Pessoas Jurídicas.

No entanto, escolhendo a Já Calculei você não precisa pagar honorários contábeis, pagando apenas a taxa do cartório para registro da sua empresa.

Com o nosso apoio, você garante economia desde os primeiros passos da sua empresa!

Para abrir o seu CNPJ ou tirar outras dúvidas, clique aqui e entre em contato conosco!

A Já Calculei atende empresas e empreendedores de todas as partes do país, fornecendo assessoria para abertura de empresa e serviços completos em contabilidade.

Aqui você encontra contadores de verdade, com registro no CRC – Conselho Regional de Contabilidade e tem a certeza de que a sua empresa permanecerá com todas as obrigações em dia.