X dicas para escolher um nome fantasia para sua empresa

Por: | Data: outubro 4, 2021

X dicas para escolher um nome fantasia para sua empresa

Abrir uma empresa é um processo que exige atenção a diversos detalhes. Por isso, muitas vezes um dos mais importantes deles passa despercebido: a escolha do nome fantasia. Em meio a tantos preparativos, muitos empreendedores deixam esta parte para a última hora e acabam não fazendo a melhor escolha.

Mas saiba que esta é uma etapa que não deve ser negligenciada. Isso porque a escolha do nome impacta diretamente sobre o posicionamento da sua marca no mercado, tendo importante influência sobre a percepção que o público tem do seu negócio.

Além disso, um bom nome fantasia não se resume a uma marca forte ou criativa. Existem alguns detalhes técnicos que precisam ser considerados para evitar dores de cabeça no futuro. Você não quer, por exemplo, correr o risco de precisar mudar o nome por já pertencer a outra empresa. Ou seja: não basta dar à sua empresa o nome que você sempre sonhou ou escolher um nome arrojado.

O processo de definição do nome fantasia do seu negócio deve ser levado tão à sério quanto todas as outras etapas da abertura da sua empresa. Formalmente, no campo da publicidade, ele é chamado de Naming. E para te ajudar nesta tarefa, elaboramos este conteúdo especialmente sobre o tema.

A seguir, você vai tirar todas as suas dúvidas e descobrir como elaborar o nome para ter uma marca única e cheia de presença no mercado. Continue com a gente nesta leitura e conheça 5 dicas para escolher um nome fantasia para sua empresa!

1. Quanto mais simples melhor

A primeira dica é buscar simplicidade ao definir sua escolha. Isso porque existe um propósito principal para o nome de uma marca: ser lembrado.

Se o seu nome fantasia for muito longo ou complicado, existe uma boa chance do seu público (clientes, parceiros e fornecedores) não lembrar corretamente dele. E o que acontece nestas situações?

Bem, muito provavelmente, um novo nome, na verdade um apelido, será criado para a sua empresa. Assim, seu nome fantasia só vai permanecer em documentos formais e materiais da organização. Na boca do povo (onde você quer que a sua marca esteja), ele será outro. Um que seja mais fácil de lembrar ou falar.

Quer um exemplo? Você deve conhecer a grande loja de materiais de construção Leroy Merlin. E provavelmente, ao ler este nome aqui, ele soou na sua cabeça exatamente como você vê escrito. Mas o nome original da cadeia, que é francesa, se pronuncia como “Lerroá Merlan”.

A dificuldade é grande, por isso, a própria empresa já se posiciona como “Lerói Mérlin”. Você deve lembrar o nome cantado em publicidades da organização. Esta foi uma estratégia para atender ao público brasileiro, mas é resultado de um nome complexo de se entender por aqui.

E esta situação está longe de ser a ideal. Considerando o lugar onde você vai atuar, escolha um nome fácil para o seu público-alvo:

• Entender;

• Lembrar;

• Pronunciar.

2. Evite siglas

Uma forma muito popular de definir um nome fantasia é por meio de siglas. Muitas vezes, as iniciais dos sócios da empresa. Este é um caminho fácil e que agrada aos empreendedores por associar sua identidade à do negócio.

Mas também não é o ideal. Vincent Allard e Eileen Figure Sanding, autores do universo corporativo e especialistas em Business Naming, não recomendam a prática.

Isso porque as siglas não transmitem força e personalidade, especialmente quando se trata de uma empresa nova no mercado. As siglas podem soar genéricas e não informam ao público nada sobre a organização.

Vamos imaginar um exemplo fictício? Digamos que uma empresa de construção civil tenha duas opções de nome em mente:

• PMV Construção Civil ou

• Casa Forte Construção Civil.

Qual você acha que transmite maior personalidade, confiança?

Os nomes de renomadas empresas que usam siglas precisaram de grandes campanhas de marketing ou de anos e anos de atuação para se solidificarem e associarem valores a eles.

Como você está apenas começando, dê preferência a definir um nome fantasia que ajude a posicionar a sua marca logo no primeiro contato.

3. Determine os valores da sua organização

Como achar um nome fantasia adequado então? Um dos melhore caminhos é pensar em palavras relacionadas aos valores da sua organização. Assim é possível elaborar um nome diferenciado no seu nicho, mas que seja marcante e traga uma personalidade condizente com a cultura do negócio.

Por exemplo: uma empresa de consultoria cujo mote é ajudar os clientes a encontrarem os melhores caminhos, pode optar por um nome fantasia como:

• Farol Consultoria;

• GPS Consultoria;

• Bússola Consultoria;

• Estrela do Norte Consultoria.

4. Palavras-chave

Outra forma de escolher um nome fantasia forte e contundente é pensar em palavras-chave relacionadas ao seu ramo de negócios. Esta estratégia de naming ajuda a criar uma marca facilmente reconhecível e cujo segmento possa ser rapidamente identificado pelo público.

Por exemplo, uma empresa de hospedagem na Web pode compor nomes que incluam palavras como:

• Nuvem;

• Virtual;

• Digital, etc.

Abrir Empresa

5. Busque no INPI

Outro ponto imprescindível é verificar junto ao INPI se não existe outra empresa da mesma categoria com o nome fantasia que você deseja usar. Se existir, você pode ter problemas futuros e até precisar trocar o nome do seu negócio por questões relacionadas ao direito da marca.

Basta verificar qual a classificação Nice do seu negócio e checar no site do órgão se há outra marca da mesma classificação com aquele nome fantasia. Por exemplo: revista Veja e desinfetante Veja não estão na mesma categoria, portanto, podem registrar o mesmo nome.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais sobre como abrir sua empresa? Navegue em nosso blog e aprenda mais!