O que é E-commerce: Veja como funciona e como abrir o seu





O que é E-commerce: Veja como funciona e como abrir o seu

Por: | Data: janeiro 16, 2022

O que é E-commerce

Não seria exagero dizer que todos nós provavelmente já compramos ou vamos comprar algo em um e-commerce. Afinal, com o desenvolvimento da internet e das tecnologias que a acompanham, vem se tornando cada vez mais fácil fazer compras online.

Seja através de seu smartphone, computador, laptop ou tablet, o e-commerce se tornou um nome familiar, e há uma boa razão para isso.

Os e-commerces permitem que as pessoas façam compras em sua conveniência 24 horas por dia, 7 dias por semana, com total comodidade, sem sair de casa.

O que é e-commerce

A definição de e-commerce ou comércio eletrônico está relacionada a um tipo de modelo de negócios, que permite que empresas e pessoas físicas comprem e vendam mercadorias pela internet por meio de lojas virtuais.

O e-commerce é uma tecnologia disruptiva, pois permite que os consumidores comprem quase tudo o que podem imaginar online, desde passagens aéreas a livros, música, serviços de assinatura, moda e muito mais.

E por falar no Google, as estimativas mostram que cerca de 35% das buscas de produtos do Google são convertidas em compras em cinco dias. Além disso, pouco mais de 50% de todas as vendas online são realizadas através dos smartphones dos consumidores.

Abrir Empresa

Principais vantagens do e-commerce

O e-commerce possui uma série de vantagens que chamam a atenção de empreendedores e consumidores e o transformaram em uma verdadeira máquina de vendas.

Para que tenhamos uma ideia, espera-se que 95% da população global compre de empresas de comércio eletrônico até 2040.

Listamos algumas vantagens importantes do e-commerce, confira:

  • Permite que as empresas vendam para um mercado global de consumidores, não se limitando a uma determinada área geográfica;
  • Uma loja online nunca dorme, garantindo disponibilidade 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • Custos operacionais mais baixos, devido ao menor número de despesas envolvidas;
  • As empresas que atuam no e-commerce podem segmentar e atender melhor a nichos de mercado;
  • Os empresários podem administrar seus negócios de qualquer lugar;
  • Os clientes encontram maior comodidade, pois compram de qualquer lugar, a qualquer hora e recebem em casa;
  • Oferta ampla e maior seleção de produtos e serviços;
  • Capacidade de dimensionar seus negócios de maneira fácil e acessível;
  • Preços mais competitivos, em função da redução de custos operacionais.

Não restam dúvidas, existem vantagens para todos os participantes da cadeia, incluindo lojistas e consumidores.

Qual diferença entre e-commerce e loja virtual

Você sabia que existem diferenças entre o conceito de e-commerce e loja virtual? Por mais que muitos considerem que os termos são sinônimos, existem diferenças importantes entre eles.

Quando falamos de um e-commerce, devemos nos referir a toda a estrutura que move uma loja virtual, incluindo, logística, estoque, marketing e gestão do negócio.

Por outro lado, a loja virtual é apenas uma vitrine de uma estrutura de e-commerce, ou seja, o site em si.

Qual a diferença entre e-commerce e marketplace

Quando falamos de e-commerce, outra dúvida muito comum diz respeito à diferença entre e-commerce e marketplace.

No entanto, diferentemente do e-commerce que é de uso exclusivo, o marketplace é um ambiente onde diversas empresas compartilham de um mesmo ambiente virtual para anunciar e vender seus produtos.

Os marketplaces são plataformas que intermediam os processos de venda e cobrança, enquanto a entrega, procedência e a qualidade do produto ficam sob a responsabilidade do vendedor.

O Mercado Livre e a OLX, por exemplo, são consideradas plataformas do tipo marketplace, uma vez que não vendem seus próprios produtos, mas cedem espaço para que terceiros anunciem e vendam.

Como abrir um e-commerce?

As expectativas para o crescimento do e-commerce são as melhores, e, portanto, ao observar esse cenário, muitos empreendedores estão planejando abrir a sua própria loja virtual.

Para ajudar você, decidimos montar um passo a passo, com todos os detalhes e informações relacionadas a como abrir um e-commerce.

1.Adquira um domínio (URL do site)

Para abrir um e-commerce, a primeira coisa que você precisa fazer é adquirir um domínio, ou seja, o direito de uso para um determinado endereço de site.

A aquisição de um domínio exige baixo investimento e existem sites especializados em prestar esse tipo de serviço, dentre eles, o Registro.Br

2.Monte e configure sua loja virtual

Na sequência, você precisará montar e configurar o ambiente da sua loja virtual, ou seja, da vitrine para anúncio e venda dos seus produtos.

Para isso, é possível escolher, entre o desenvolvimento de um site totalmente do zero ou optar pela contratação de sites pré-configurados.

Normalmente, a construção de um site totalmente do zero, leva mais tempo e exige mais recursos, uma vez que um ou mais programadores vão precisar ser contratados.

Por sua vez, plataformas como WooCommerce, Magento e Nuvemshop, são pré-configuradas e contam com uma série de recursos, no entanto, costumam cobrar uma tarifa mensal dos lojistas.

3.Contrate um serviço de contabilidade

Para abrir um e-commerce e vender seus produtos de forma regular, você também precisará do apoio e assessoria de um contador.

A contabilidade cuidará de todos os trâmites necessários para registrar e legalizar o seu e-commerce perante o fisco, incluindo:

  • Registro na Junta Comercial;
  • Emissão do CNPJ;
  • Emissão da Inscrição Estadual;
  • Emissão do Alvará de Localização e Funcionamento.

Além de cuidar da legalização do e-commerce, o contador também auxiliará você a emitir suas primeiras notas fiscais.

Vale lembrar, que a cada venda realizada, será necessário emitir uma nota fiscal que deve acompanhar a mercadoria vendida durante o seu deslocamento até o cliente.

Abrir Empresa

4.Contrate um serviço de entrega

Seguindo os passos anteriores, você já definiu o endereço do seu site, montou a loja virtual e regularizou a sua empresa.

Sendo assim, com o CNPJ em mãos, é hora de escolher e contratar uma ou mais transportadoras responsáveis pela entrega dos itens vendidos pelo seu e-commerce.

Gostou das nossas dicas? Então, conte com o nosso time de especialistas para tirar os seus planos do papel e abrir o seu e-commerce.

A Já Calculei é a sua melhor opção em contabilidade para e-commerces e negócios digitais, clique aqui e fale com um dos nossos especialistas.