Mudar de MEI para Simples

Por: | Data: outubro 24, 2021

Mudar de MEI para Simples

Mudar de MEI para Simples, veja como funciona, confira o passo a passo e tire todas as suas dúvidas!

Você tem um Microempreendedor Individual e não sabe quando ou como mudar de MEI para Simples?

Se a sua resposta foi “SIM”, você chegou ao lugar certo, continue conosco e acompanhe este conteúdo até o final para ficar por dentro do assunto.

Quando mudar de MEI para Simples?

O MEI oferece uma série de benefícios ao empreendedor, quanto a isso, não restam dúvidas, afinal quem decide abrir um MEI pode:

  • Obter um CNPJ;
  • Emitir notas fiscais;
  • Contribuir para o INSS;
  • Pagar impostos em valor fixo;
  • Dentre outros benefícios.

Por outro lado, por ser um tipo de empresa destinado à formalização de pequenos negócios individuais, chega um momento onde o crescimento da empresa nos exige mudar de MEI para Simples.

Mas afinal, quando mudar de MEI para Simples, existe um momento certo?

Na prática, o microempreendedor precisa ficar atento às restrições do MEI para descobrir quando precisa migrar para o Simples Nacional.

Confira as hipóteses e quando mudar de MEI para Simples:

Excesso de faturamento: Você precisará mudar de MEI para Simples por excesso de faturamento quando a sua empresa ultrapassar a marca dos R$ 81 mil anuais em receitas.

Quando uma empresa ultrapassa o limite do MEI ela obrigatoriamente precisa migrar para o Simples, no entanto, é importante observar a seguinte regra:

  • Excesso de receita de até 20%: Caso a empresa ultrapasse o limite de receita do MEI em até 20%, ou seja, fature até R$ 97.200,00 no ano, a alteração de MEI para Simples Nacional deve acontecer no mês de janeiro do ano seguinte.

Neste caso, a empresa pagará apenas uma guia complementar em função do excesso de receita.

  • Excesso de receita superior a 20%: Por sua vez, se o excesso de receita for superior a 20%, a empresa precisa migrar imediatamente para o Simples Nacional.

Além disso, será preciso pagar impostos retroativos desde janeiro do ano em questão, como uma empresa do Simples Nacional.

Contratação de funcionários: Outro motivo para mudar de MEI para Simples Nacional é a contratação de funcionários.

De acordo com a legislação em vigor, o MEI pode ter apenas 1 funcionário, sendo assim, caso o empresário entenda que precisa de mais funcionários, ele precisa obrigatoriamente deixar o MEI antes.

Abertura de filiais: Também é preciso mudar de MEI para Simples Nacional, na ocasião de abertura de uma ou mais filiais.

De acordo com a Lei que instituiu o MEI, esse tipo de empresa não pode ter filiais, nem mesmo dentro do mesmo município.

Inclusão de sócios: Como o próprio nome indica, o MEI é um microempreendedor individual, ou seja, sem sócios.

Logo, caso o empreendedor tenha intenção de incluir um ou mais sócios na sua empresa também será preciso mudar de MEI para Simples Nacional.

Participação em outras empresas: Por fim, caso o MEI passe a condição de sócio ou proprietário de outra empresa, ele também precisará mudar de MEI para Simples.

Contabilidade Online

Como mudar de MEI para Simples?

Mudar de MEI para Simples é muito fácil, você pode fazer isso sem sair de casa e com total praticidade direto da tela do seu computador.

Com a Já Calculei Contabilidade Online, você pode mudar de MEI para Simples diretamente da internet, sem qualquer complicação, veja como funciona:

1.Acesse a nova página de migração MEI para ME, clicando aqui;

2.Clique no botão “Migrar MEI para ME”;

3.Responda às perguntas do nosso chatbot;

4.Escolha uma assinatura mensal;

5.Envie os documentos necessários;

6.Aguarde enquanto concluímos a alteração da sua empresa de MEI para ME.

Com a Já Calculei você fica tranquilo e pode dedicar mais tempo a sua família e aos seus negócios, enquanto o nosso time de contadores cuida de todos os trâmites burocráticos para migrar sua empresa de MEI para Simples Nacional.

Não se preocupe, em média, o tempo necessário para migrar uma empresa é de 10 a 25 dias úteis, no entanto, enquanto isso, a sua empresa pode continuar funcionando e emitindo notas fiscais normalmente.

Como funciona o Simples Nacional?

Você já sabe tudo o que precisa para mudar de MEI para Simples, mas afinal, como funciona o Simples Nacional? Quanto vou pagar de impostos?

No Simples Nacional a sua empresa terá um limite de faturamento bem maior que o do MEI, neste caso, R$ 4,8 milhões ao ano, além disso, poderá contratar mais funcionários, ter sócios e abrir filiais.

Você também permanecerá pagando os seus impostos em guia única, no entanto, o valor dos tributos não será mais fixo, passando a variar em função das atividades e do faturamento da sua empresa.

No Simples Nacional, a contribuição mensal aumenta em função do crescimento do faturamento da empresa.

A alíquota de contribuição dependerá do faturamento da empresa, veja as possibilidades:

  • Empresas de comércio: 4% a 19%
  • Empresas Industriais: 4,50% a 33%
  • Empresas de Serviços: 4,50% a 33%

Em um primeiro momento as alíquotas podem parecer elevadas, no entanto, com as deduções do Simples Nacional, elas acabam sendo de no máximo 11,12% para comércio e 19,50% para serviços.

A grande vantagem é que a sua empresa pagará todos os impostos de forma simplificada e em uma guia única.

Conheça os impostos que estão inclusos no Simples Nacional:

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica – IRPJ;
  • Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI;
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL;
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – COFINS;
  • Contribuição para o PIS/PASEP;
  • Contribuição Patronal Previdenciária – CPP;
  • Imposto Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS;
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS.

Bom, agora que você já tirou as suas dúvidas e a sua empresa está crescendo, é hora de mudar de MEI para Simples!

Deseja saber mais e tirar outras dúvidas sobre mudar de MEI para Simples? Clique aqui e entre em contato com o nosso time de atendimento, agora mesmo!