Contabilidade para MEI: saiba tudo sobre o assunto

Por: | Data: outubro 18, 2021

A categoria de Microempreendedor Individual (MEI) foi criada em 2008 para facilitar a vida dos empreendedores que estão começando em um pequeno negócio. Há uma série de benefícios em relação a outros modelos tributários.

Existem até empresas especializadas em contabilidade para MEI, uma vez que o número de microempreendedores cresce a cada dia.

Há algumas características específicas que definem o MEI e devem ser observadas de perto para evitar ser desenquadrado da categoria de maneira indevida.

Dessa maneira, criamos um conteúdo exclusivo para que você saiba tudo o que precisa sobre a contabilidade para MEI. Confira!

O que é o MEI?

O regime tributário brasileiro é extremamente complexo, e para quem está começando pode até ser uma trava. A categoria de microempreendedor individual nasce para facilitar esse processo, enquadrando esse perfil de empresário no Simples Nacional, com menos obrigações. Algumas regras de contabilidade para MEI:

O MEI, por definição:

    • Fatura no máximo R$ 81 mil por ano;
    • Possui no máximo 1 colaborador;

Temos um conteúdo exclusivo para explicar a contabilidade para MEI através da contabilidade online. Acesse!

Contabilidade Online

Quais as obrigações da contabilidade para MEI?

Claramente a contabilidade para MEI é muito mais leve do que qualquer outra categoria. Desde a abertura do CNPJ até a declaração, pode ser feita pelo Portal do Empreendedor, elaborado pelo próprio governo.

O microempreendedor está isento de registrar um livro caixa, ter uma contabilidade formal, ou até mesmo contar com um contador. O portal fornece material suficiente para realizar essas tarefas, e em caso de necessidade, há contabilidade online para ajudar.

Só é importante registrar todas as receitas, uma vez que o teto de R$ 81 mil não pode ser atingido.

Nem tente fazer um puxadinho, passou desse valor, você é automaticamente desenquadrado!

Contabilidade para MEI: Microempreendedor emite nota fiscal?

Depende! A nota fiscal é uma proteção para o próprio empreendedor, então sempre é recomendada. Para pessoa física, não é obrigatório. Porém, quando MEI presta serviços para outra empresa, ou fornece para outro estado, sim!

Sabendo disso, esteja sempre atento às regras do seu estado e município. Em caso de dúvidas, busque orientação com uma contabilidade para MEI.

Para que serve o contador para MEI?

A legislação desobriga a contratação de um contador, contudo, é extremamente recomendado. Se você puder escolher um colaborador, seja um especialista na área.

Cedo ou tarde a sua microempresa será um sucesso, e você vai precisar desse profissional. Nos primeiros meses pode até não fazer sentido, mas as decisões estratégicas para o crescimento surgem necessariamente com relatórios e registros sobre receitas, despesas e toda a movimentação financeira do negócio.

O contador é quem compila esses dados e simplifica a sua vida.

Aprendizado na contabilidade para MEI

A categoria de microempreendedor individual foi criada para dar um suporte àqueles que buscam se posicionar no mercado como empresários e donos de seus próprios negócios.

Já é senso comum que a tributação é custosa, e nessa etapa da carreira empreendedora, é o melhor momento para aprender as melhores práticas e já começar com o pé direito.

Não deixe de investir em contabilidade para MEI quando algo estiver errado, pode ser muito mais custoso.

Aqui na Já Calculei, temos um serviço exclusivo para te ajudar a abrir uma empresa gratuitamente, contando com todo o suporte necessário nesses primeiros passos. Envie a sua mensagem para mais informações.

Empreender pode parecer arriscado, mas lembre-se de que nos maiores riscos estão escondidos os maiores retornos.

Aguardamos o seu contato!